Somos a SMR Gestão e Reestruturação

A SMR é uma empresa de gestão e reestruturação e expansão corporativa, que atua há mais de 10 anos em empresas de pequeno, médio e grande porte, com foco nos resultados de nossos clientes.

Você sabe o que está por trás dos números?

Isso mesmo, uma das questões mais importes para uma alta performance em sua gestão é a compreensão dos resultados do negócio e a análise detalhada das razões para esses resultados, ou seja, aquilo que está “por trás dos números”.

Gestão Financeira Digital

Produto desenvolvido para auxiliar as pequenas empresas e/ou gestores a superar as dificuldades financeiras por meio de controles e gerenciamento. Ensinamos você a aplicar soluções eficazes para a recuperação e gestão do seu negócio.

Sua empresa no caminho certo

Sua empresa no caminho certo


Contamos com uma régua completa de produtos voltados para reestruturação corporativa visando a saúde administrativa e financeira de seus clientes. Com uma metodologia de gestão própria atuando em todas as áreas da empresa, focando em qualidade e resultado.

Faça um diagnóstico

Uma questão de princípios

Grupo SMR

Missão


Proporcionar aos nossos clientes um serviço de alta qualidade, contribuindo para a geração de resultados, aliada a ética empresarial e responsabilidade social.

Visão


Tornar-se referência no mercado de gestão empresarial agregando conhecimentos, visando melhoria contínua nos processos internos, qualidade dos serviços e no relacionamento sustentável com nossos clientes e mercado.

Valores


Credibilidade, comprometimento, integridade, sustentabilidade e valorização a pessoa.

Histórico de Clientes

Clientes
Pirelli
GoldiLog
Cielo
RL
Gerardo
Pauliceia
Nextel
Ciagraph
Inoservice
Casa Garcia
Porto Seguro
Serasa
Campneus
Partage
CBI
Grupo Saga

Depoimentos

Feedback de clientes

Blog

Nossas notícias
29 Set

PARE DE PERDER VENDAS COM ESSAS DICAS

Se você está lendo esse artigo, certamente é porque você já sentiu na pele o desgosto que é perder uma venda que aparentemente já estava fechada.Você já estava até contando com o dinheiro que aquela venda iria gerar, mas por alguma razão misteriosa, o cliente te liga e diz “cara, olha só, aconteceu um problema aqui no financeiro e eu não vou conseguir fechar o negócio com você”.É claro que imprevistos acontecem e pode até ser que o cliente não feche por um furo de caixa real, mas você, como vendedor, sabe que essa pode ser apenas uma desculpa para não fechar um negócio.E quando for uma desculpa, significa que o seu processo de vendas precisa de alguns ajustes.Ao contrário do que a gente pensa, nem sempre a venda foi barrada por conta do cliente. Às vezes o problema está no vendedor.Por isso, leia até o fim desse post se você quer aprender a parar de perder vendas.POR QUE A VENDA PODE SER PERDIDA?Obviamente essa pergunta tem 1001 respostas, pois a venda depende de fatores internos e externos.Pode ser que um concorrente tenha feito uma proposta imperdível para o seu possível cliente, ou quem sabe um sócio o roubou e ele terá que segurar o caixa da empresa com a menor quantidade de gastos possíveis.Veja, esses fatores não dependem de você para acontecer ou não. Mas, e os fatores internos? E aquilo que depende da sua equipe de vendas?Talvez o problema não seja o concorrente, talvez seja a má qualificação de leads por parte da sua equipe de prospectadores ou um atendimento ruim das suas recepcionistas.Entenda que a venda é um processo racional, e como qualquer processo racional, ela pode ser pensada, trabalhada e melhorada.Certo, então,COMO EVITAR A PERDA DE VENDAS?1. CRIE UM BOM FUNIL DE VENDASComo um bom vendedor/empreendedor, você não pode se dar ao luxo de não evoluir de acordo com o mercado.O Mercado tem evoluído, e a maneira de vender também.O processo de vendas hoje conta com novas estratégias de marketing, que se aplicam no modelo Inbound, que é atrair o cliente para você, ao invés de você ir atrás do cliente.A sua empresa se torna parte da jornada do cliente.Certo, uma vez que você sabe o que é e como aplicar um funil de vendas, agora você precisa se relacionar da maneira correta com cada etapa desse funil.TODO DO FUNILO topo do funil precisa ser preenchido com uma grande quantidade de leads, que são possíveis clientes, já que entraram no seu funil com algum interesse no tipo de produto que você oferece.Para encher essa etapa do funil, você utiliza de recursos do marketing atual, como:Propaganda de links patrocinados no Google ADS e redes sociais;Produção de conteúdo em sites com técnicas de SEO, que farão o seu conteúdo estar ranqueado entre os primeiros;Produção de conteúdo nas redes sociais com técnicas de engajamento.MEIO DO FUNILO meio do funil é a parte mais importante do processo, pois é aqui que você vai, inconscientemente, alimentar o desejo de compra dos seus leads.Aqui é o momento em que você começa a produzir conteúdo especificamente para esse lead que se interessou pelo seu produto, mas ainda tem uma conexão fraca com a sua marca.Nesse momento, você vai priorizar ações como:Inserir o lead num CRM;Nutrição de leads por meio de redes sociais, e-mail marketing, chatbot, webinar e mais;Acompanhamento de cada interação do lead com a empresa;Qualificação de leads. FUNDO DO FUNILNessa etapa os seus leads estão prontos para comprarem de você, ou seja, hora de apresentar o produto que a sua empresa vende.Atue:Demonstrando produtos e serviços da empresa;Dando períodos experimentais e garantias do produto.2. MELHORE A QUALIFICAÇÃO DE LEADSCom certeza você já fez uma prospecção da qual se arrependeu, seja porque o cliente chorou demais pelo preço do produto, ou porque o cliente deu muito trabalho após o fechamento de um serviço.Isso, além de prejudicar seu caixa, gera desgaste entre os prestadores do serviço.Para resolver isso, basta você qualificar o seu lead, saber se ele é um cliente que está apto a comprar o seu produto ou serviço. Para isso, utilize métodos como:ANUM (Authority, Need, Urgency, Money);GPCT (Goal, Planning, Challenge, Timing).Sei que parecem ser termos difíceis, mas basicamente você qualifica o seu lead fazendo perguntas que revelam a sua capacidade de aderência ao seu produto, o desejo de compra e a necessidade que ele sente de ter aquela solução naquele momento.3. TENHA ATENÇÃO AO PIPELINE DE VENDASO pipeline de vendas é um mapa que o vendedor deve percorrer com o intuito de gerar uma experiência realmente significativa para o cliente.Quando melhorar o seu pipeline, você consegue identificar onde a sua equipe está errando e consertar a rota novamente.Sem um pipeline eficiente, é provável que seus vendedores percam alguns clientes no processo, esqueçam de responder algumas mensagens, não enviem ou não respondam e-mails, e tudo isso gera um grande rombo nas possíveis vendas que você poderia ter realizado.Esse “mapa do cliente” pode ser feito através de um CRM, um programa que acompanha as ações que você determinar, como:Em qual etapa o lead está dentro de toda essa lista de fases que acabamos de apresentar;O processo de vendas;Scripts de atendimento;Dados dos seus contatos;Identificar onde estão os contatos dentro do pipeline, em qual etapa;A previsão de vendas em valores financeiros e volume de negócios;Quais os contatos são os mais “quentes”, ou seja, quais estão prestes a se tornarem clientes.4. INTEGRE A TECNOLOGIA AO DIA A DIA DA EMPRESAEssa talvez seja a maior dor da maioria dos vendedores: organização.O coração acelerado, a mão suada, a voz confiante, é disso que o vendedor gosta, de olhar nos olhos dos clientes, apertar as mãos e assinar um contrato.Mas para chegar na etapa das vendas, você precisa percorrer todo um caminho antes, e ele exige organização, organização essa que é facilmente tratada com um bom CRM.Você, a sua empresa, os seus vendedores, não podem enxergar o CRM como mais uma etapa burocrática, e sim como um facilitador do processo de vendas.A tecnologia de um CRM, um programa de disparo de e-mails, uma automatização de mensagens no Whatsapp, tudo isso veio para facilitar a sua vida, e não complicar.Quando se trata de processos internos, os vendedores gostam que as coisas sejam simples e diretas, por isso, tire um tempo hábil para treinar seus vendedores sobre mexerem nas plataformas e mostrar a eles o quanto aquilo irá ajudá-los.Essas são as dicas de hoje, aplique-as e veja o seu faturamento crescer como nunca antes.Se você deseja um treinamento especial para a sua equipe de vendas, entre em contato com algum consultor da SMR e nós iremos te ajudar. Até mais!

29 Set

O QUE É CAPITAL DE GIRO?

Este aqui, sem dúvidas, é um dos termos financeiros mais difíceis de ser entendido pela grande parte dos empreendedores.Sempre que você perguntar para um empresário o que é Capital de Giro, ele irá pensar na resposta mais lógica para te dar, caso ele não saiba realmente o que é, uma resposta do tipo:“Capital de Giro é um dinheiro que serve para suprir alguns gastos”.Em parte, o Capital de Giro também serve para isso, mas essa não é a sua essência. Hoje nós trouxemos o conceito real de o que é Capital de Giro e como aplicar essa ferramenta no seu negócio.Fique conosco até o final deste texto para entender tudo sobre o assunto.BAIXE NOSSO E-BOOK "DOMINANDO O FLUXO DE CAIXA" e assuma o controle financeiro da sua empresa.ÍNDICES E ESTATÍSTICASPesquisas recentes do SEBRAE indicam que 27% das empresas fecham no 1° ano de existência, e esse número sobe para 50% após o 4° ano.Ouve-se muito de crises aqui no Brasil, sempre estamos entrando ou saindo de um período de crise econômica ou política. Com isso você deve achar que as empresas fecham porque o custo de manter-se aberto é muito alto, certo?Errado.Acredite se quiser, mas as pesquisas mostram que as empresas fecham por uma má gestão financeira. O que isso quer dizer na prática? Os empreendedores brasileiros são ótimos vendedores, mas não sabem administrar corretamente o seu capital.E há mais, essa má gestão financeira tem foco na falta de atenção ao capital de giro.Tendo isso em mente, ficou claro que entender o que é capital de giro é de suma importância e não pode ser negligenciado. Certo, então:O QUE É, DE FATO, CAPITAL DE GIRO?Por conceito, capital de giro é um ativo circulante da empresa para arcar com os custos e despesas fixas e variáveis.É o dinheiro que vai garantir que a empresa continue sobrevivendo e funcionando enquanto os seus investimentos ainda não geraram retorno, por exemplo:As compras que foram pagas à prazo vão cair somente após determinado período, portanto, entre a distância dessa compra e a realização do seu pagamento, existe uma série de despesas que vão vir à tona. Como arcar com essas dívidas? Aqui entra o capital de giro.QUAL É A IMPORTÂNCIA DO CAPITAL DE GIRO?O capital de giro representa o quanto a empresa pode disponibilizar para pagar as suas despesas em tempos de baixa entrada de receita em caixa.Empresas que operam com o capital de giro baixo correm dois grandes riscos:Sofrerem com as oscilações do mercado;Perderem oportunidades únicas que exigem dinheiro em mãos.O capital de giro está ligado à saúde financeira da empresa, então se você nunca possui dinheiro em reserva, é bom rever seus planos de ação. É necessário saber como calculá-lo e manter o seu fluxo de caixa saudável.Tenha em mente que quanto maior for o seu capital de giro, mais tempo a sua empresa tem de segurança.E é válido ressaltar, novamente, a importância de saber como calcular o seu capital de giro.COMO MONTAR O CAPITAL DE GIRO?A conta é simples, mas exige bastante atenção aos detalhes.Papel e caneta na mão? Está pronto? Então vamos lá:Calcule quanto é o seu ativo circulante.Ativo circulante são todos os bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro em curto prazo. Exemplo: valores em conta bancária, aplicações financeiras, contas a receber, entre outros.Calcule quanto é o seu passivo circulante.Passivo circulante são todas as despesas e custos fixos que o seu negócio possui, sejam programados ou previsíveis. Exemplo: contas a pagar, compras, fornecedores, salários e aluguéis.Agora a conta é:Ativo circulante - Passivo circulante = Capital de Giro.Esse simples cálculo vai te dar previsibilidade e segurança na hora de guardar um valor para o seu capital de giro.FINANCIAMENTO DE CAPITAL DE GIRONo começo de um negócio, ou em meio a uma fase ruim de um negócio, existe a possibilidade de pegar um financiamento para montar o seu capital de giro.Esse financiamento é um déficit normalmente coberto pelos lucros líquidos gerados internamente ou por fundos externos emprestados, ou até mesmo pela combinação dos dois. Mas porque criar uma dívida para cobrir outras dívidas?Os motivos são muitos, mas vamos aos principais:Período fraco de entrada de Receita no caixa;Início de um negócio, portanto ainda não possui dinheiro suficiente para grandes ações de compra;E o mais consciente, é que a maioria das empresas precisa de capital de giro de curto prazo em algum momento de sua atuação, por exemplo, varejistas precisam de capital de giro para abastecerem seus estoques em épocas de datas comemorativas como Dia das Mães e Natal.Às vezes, por não possuírem capital suficiente em caixa, optam por um financiamento para repor posteriormente com o lucro das vendas no período.Financiamento nada mais é que dinheiro emprestado. Como qualquer empréstimo, possui juros e deve ser pensado com cautela antes de ser pego.Caso seja realmente necessário fazer um financiamento, saiba:COMO FINANCIAR UM CAPITAL DE GIROSão muitas as maneiras como você pode captar um capital de giro, para ser mais específico, são 5 as principais maneiras de fazer um financiamento, vejamos quais são:CAPITAL PRÓPRIOEsse financiamento é pego com você mesmo. Talvez o seu negócio ainda não tenha se tornado rentável e seja necessário que você próprio financie os gastos da sua empresa.Você, um amigo, um parente, alguém que disponha do próprio patrimônio para te emprestar dinheiro.CREDORES COMERCIAISSe você tiver um bom relacionamento com seus credores comerciais, é possível solicitá-los um financiamento de curto prazo.Se você pagou corretamente no passado, a chance do mesmo credor te atender é alta.FACTORINGFactoring ou Fomento Mercantil ou Comercial é uma atividade comercial caracterizada pela aquisição de direitos creditórios, por um valor à vista ou mediante taxas de juros.São empresas que compram a sua “dívida” e te repassam o dinheiro a uma generosa taxa de juros.LINHA DE CRÉDITOSe a sua empresa é pequena, dificilmente um banco vai lhe dispor uma linha de crédito, mas caso isso aconteça, é uma das melhores opções dessa lista para se adquirir um financiamento.EMPRÉSTIMO DE CURTO PRAZOSe o seu banco não lhe fornecer uma linha de crédito, você pode tentar pegar um empréstimo de curto prazo de uma só vez.Juros mais baixos, contas mais rápidas, mas exige que o seu pico de vendas seja alto para pagar o financiamento de uma só vez.Se você leu até aqui, então é porque realmente está interessado em melhorar a gestão financeira do seu negócio. Nós preparamos uma ferramenta excelente pra te ajudar nessa questão. É o e-book "DOMINANDO O FLUXO DE CAIXA", onde você vai aprender a assumir o controle financeiro da sua empresa. E o melhor: é totalmente grátis! Clique aqui e baixe agora.Em todo caso, é de extrema importância que você possua um capital de giro de acordo com o tamanho da sua empresa, mas nunca deixe de ter cuidado ao contratar empréstimos, pois se fizer isso da maneira errada, você pode se afundar em dívidas e sua empresa pode chegar até mesmo à falência.Esse foi o nosso conteúdo de hoje, esperamos ter ajudado e se você ainda tiver qualquer dúvida sobre o assunto, conte com o time da SMR para te ajudar a saná-las. Até mais.

22 Set

OS 8 PRINCIPAIS ERROS QUE TODO EMPREENDEDOR COMETE

Empreender não é brincadeira.Você sabe disso é claro, mas muitos empreendedores, mesmo sabendo que o mundo dos negócios é algo tão sério, levam a vida de empresário como um simples passatempo.Bom, sobre isso nós podemos enxergar sob duas justificativas:O empresário sabe do quanto tudo isso é sério, e mesmo assim se dá ao luxo de cometer erros constantemente;O empresário está começando a entender o jogo do empreendedorismo e ainda não sabe o que é e o que não é um erro dentro do seu modelo de negócios.Existem sim pessoas que não possuem comprometimento consigo mesmas, mas a maioria dos casos, felizmente, são iguais à segunda justificativa: não saber diferenciar erros de acertos no empreendedorismoSe você está começando o seu negócio agora e ainda não tem muita experiência de mercado, é inevitável que você cometa erros, alguns banais, outros mais graves, mas todos eles têm o poder de te ensinar o caminho correto.Hoje nós iremos te dar um guia dos 8 erros principais que o empreendedor deve evitar.Fique conosco até o final desse texto e aprenda a gerir a sua empresa com a menor taxa de erro possível.1. TER  MEDO DE ERRARPois é, parece contraditório, mas o primeiro erro dos empreendedores iniciantes é, justamente, ter medo de errar.Você irá aprender a não cometer os principais erros dos empresários que já trilharam o caminho, mas isso não quer dizer que você não vai cometer os seus próprios erros.Pense que quanto antes você errar, mais barato custa o erro e menos dor de cabeça ele vai te trazer.Quando a sua empresa for grande, o menor erro pode te trazer um prejuízo milionário. Porém, enquanto ela é pequena, os seus “maiores” erros irão custar algo irrisório em comparação com o valor daquilo que você aprendeu errando.Então, não tenha medo de errar, e erre o mais rápido que você puder, antes que o seu negócio comece a tomar grandes proporções.Certo, agora que você entendeu o mais importante, vamos para as questões mais práticas.2. FALTA DE CONHECIMENTO SOBRE GESTÃOÉ muito importante você saber vender, conhecer os pontos fortes e fracos do seu segmento, mas isso não é suficiente para manter sua empresa rodando.Por incrível que pareça, a maioria das empresas que fecham nos primeiros 4 anos, não quebram devido a crises nacionais ou falta da capacidade de vendas, e sim por terem uma má administração.Ou seja, se você quer ter um negócio próspero, estude sobre gestão empresarial, cuide das finanças da sua empresa e conte com profissionais qualificados para te auxiliar nessa missão.3. NÃO MONTAR UM PLANO DE NEGÓCIOS PREVIAMENTEO plano de negócios é a sua bússola dentro da empresa, ele te diz se você está indo no caminho certo ou não.Um dos principais erros dos empreendedores novatos é não seguirem o seu plano de negócios, e outros ainda nem sequer fazem um plano de negócios antes de abrirem a empresa.Esse mapa empresarial é um modelo ideal de como você acredita que a sua empresa deve prosseguir, ou seja, é a sua visão sobre o seu próprio negócio, e essa visão precisa cuidar da gestão financeira, área comercial, gestão de pessoas, e todos os outros aspectos que envolvam a estrutura da sua empresa.4. ATUAR DE MODO INFORMALNós sabemos que pagar impostos é a pedra no sapato de qualquer empresário, mas acredite, a formalidade de um CNPJ é o melhor caminho para a sua empresa.No início pode ser difícil pensar assim, pois nem você mesmo está tendo um lucro ideal ainda, mas a informalidade se torna mais um empecilho do que um auxílio na medida do tempo.Tendo um CNPJ, mesmo que seja um MEI, a sua vida como empreendedor se torna mais fácil, pois você consegue crédito com mais facilidade, tem mais privilégios com os órgãos de legislação, entre outras coisas.E sendo bem sincero, entregar a sua empresa na mão de “laranjas”, além de ser antiético, é muito mais trabalhoso do que pagar os seus impostos devidamente.Então, esteja de acordo com a lei.5. DESCUIDAR DA ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA DA EMPRESAComo dito no início do texto, a má administração é o principal motivo para a falência das empresas.Vender é bom, dá brilho nos olhos, mas o dinheiro sai com a mesma naturalidade com que entra. Pense o seguinte:Gerar dinheiro sem cuidar da sua administração é como pegar água com um balde furado. Sempre terá muita água, mas ela nunca para dentro do seu balde.Cuide bem do seu financeiro.6. SUBESTIMAR O PODER DA VENDA PASSIVAVocê como empreendedor, sabe que a venda precisa de alguns ingredientes básicos para ser feita, e são eles:Problema em comum a um público;Uma solução;A divulgação da empresa que possui a solução do problema que um determinado tipo de público tem.Venda passiva é quando você usa estratégias de marketing para atrair o cliente que tem um problema até a solução que a sua empresa oferece. Através do Inbound Marketing (ou marketing de atração) o cliente passa a saber que a sua empresa existe de forma espontânea ou quando procura a sua solução para uma necessidade específica. Basicamente, é assim que se faz uma venda, e a maior mentira que te contam é que apenas ser um ótimo profissional ou ter um produto excelente, é suficiente para te garantir alguns milhares de reais. Sinto muito, mas ser bom no que você faz é apenas a sua obrigação.O que te fará ganhar dinheiro é vender, e para vender você precisa divulgar o seu negócio. Como fazer isso? A maneira mais prática e rápida é através do Inbound Marketing, é ele quem vai aumentar suas vendas passivas.7. NÃO CONTROLAR O FLUXO DE CAIXAEssa é uma questão que, geralmente, os empresários possuem um certo nível de dificuldade para lidar.É claro que em qualquer situação você precisa manter o controle do seu fluxo de caixa, mas a depender do ramo que você escolheu colocar a sua empresa, o seu caixa precisa ter um controle quase que perfeito.Por ser algo bem teórico, veja os exemplos a seguir:Marcos tem um agência de marketing, então o seu custo para realizar a operação é muito baixo, visto que os gastos só começam após fechar um contrato.Um cliente pagou 50% do serviço antes, e terá que pagar 50% depois, mas houve um atraso de 10 dias no pagamento da última parcela.Nesse meio tempo, Marcos precisou usar do seu capital de giro para arcar com algumas contas. Isso presume que, quando ele receber os 50% restantes, ele terá que voltar o dinheiro que pegou do capital e ainda controlar a saída de dinheiro do caixa até que mais serviços cheguem.Beatriz tem uma loja de roupas femininas.Uma cliente fez uma compra de grande volume e por isso Beatriz permitiu parcelar a venda em 3 vezes no boleto, com espaçamento entre as parcelas de 10 dias.Como Beatriz vai arcar com os gastos da operação que vencem em 3 dias sendo que ela só vai receber daqui 10 dias? Nessa hora Beatriz precisa controlar o caixa e entender que “saiu” uma quantidade de dinheiro maior do que a quantidade que vai entrar no curto prazo.Conseguiu entender a diferença entre os dois casos?  Viu que, dependendo do ramo em que você atua, vai precisar de mais ou menos cautela com o seu fluxo de caixa? Por isso, você precisa ficar atento e escolher a melhor forma de controlar seu fluxo de caixa de acordo com a necessidade da sua empresa.Pra te ajudar a controlar seu fluxo de caixa e não ter mais dores de cabeça com isso, nós preparamos um e-book 100% gratuito pra você. Clique aqui e saiba mais!8. NÃO TER PLANEJAMENTOEnquanto o plano de negócios é a visão ideal sobre a estrutura da sua empresa, o planejamento estratégico é a visão realista do negócio.Não somos todos iguais, o empreendedorismo de cada um varia de acordo com a própria experiência e personalidade da pessoa, por isso o planejamento é tão importante.Um empresário que está a 15 anos no mercado e, por algum motivo, sofreu uma forte crise financeira, tem um planejamento de quando pretende voltar a normalidade, o que precisa fazer para isso acontecer e quanto tempo vai levar.Já um empresário que começou a 2 anos e foi traído por um sócio, o que o levou a perder muito capital, tem um outro tipo de planejamento e de expectativa para voltar ao jogo da maneira ideal.Planeje a sua empresa e a sua vida de acordo com o seu desejo, mas sempre alinhado à sua realidade.Essas são as dicas de hoje. Evite cometer esses erros e conte com a equipe da SMR para te auxiliar na gestão financeira da sua empresa. Não esqueça de baixar o nosso E-book gratuito "Dominando o Fluxo de Caixa" para te ajudar nessa jornada!Até mais.

Grupo SMR

PLS
N Capital
VCN

Empresas Parceiras

Chimera
tree
Meta
mapah

Materiais Exclusivos


Toda semana um novo conteúdo. Baixe gratuitamente nossos materiais, e-books e muito mais.

Acesse agora
Planejamento Orçamentário

Sua empresa está buscando uma solução completa?


Através de um modelo de gestão in loco, contamos com uma equipe qualificada e multidisciplinar de executivos para diagnosticar, planejar e implantar as ações necessárias. Vamos conversar?

Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Erro! Houve um erro ao enviar a sua mensagem.

Faça um diagnóstico

Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Erro! Houve um erro ao enviar a sua mensagem.